10 de nov de 2015

Ter um "Crush" é Bom



 O que mais tem no Facebook é piada sobre Crush. E se você são sabe o que isso significa tem duas possibilidades:
  •  Ou tu não sabe inglês muito bem.
  •  Ou não tem um.
 Mas, oras, o que seria isso? É algum jogo novo? O barulho de quando tu morde um biscoito?
Numps.
  Crush é aquela pessoa que tu é a fim.
Geralmente, você tem um motivo pra gostar dela, mesmo, muitas vezes, o máximo de palavras que vocês tenham trocado seja um: "Oi" ou "Bom dia".
E os motivos podem ser desde os mais triviais como aparência (o que é frequente, e normal) até educação, muita vezes se mistura com admiração, como a inteligencia por exemplo, e você sente a necessidade de dizer o nome da pessoa em conversas aleatórias, muitas vezes não consegue agir como você mesmo perto da pessoa, e se sente mais idiota do que o normal.
 Pois é, tu tem um Crush meu caro. E isso é bom.

 Todo mundo já teve um Crush nessa vida, acredite, até todos os famosos. E engana-se aqueles que pensam que isso é "coisa de escola", sinto lhe informar, mas isso se estende ao longo de toda a sua vida.
 Você está lá no shopping, esperando sua amiga atrasada como sempre, frente a livraria, então você decide olhar rapidamente os livros dispostos na entrada, e o que você vê? A pessoa lá, linda e maravilhosamente parada lendo um livro concentrada. E, PLAU, bateu aquela vontade de conhecer ela. Isso é o que eu gosto de chamar: Uni Crush. Uni porque essa será, provavelmente, a única vez na sua vida que você verá a pessoa. Acontece.
 Ou então aquela pessoa que você vê sempre em uma ocasião do dia. Ou um amigo dum amigo seu. Enfim, não tem uma regra muito especifica quanto a isso.

 Eu sei como é quando você gosta de alguém com quem acredita não ter chances, e como isso te enlouquece até o último fio de cabelo. E que, provavelmente, o pensar em você nem passa pela cabeça preocupada dela. Talvez você já tenha feito alguns planos mirabolantes pra conseguir começar uma conversa, mas nunca os colocou em prática, ou porque eram absurdos ou por causa do medo da pessoa pensar: "que cidadã/o é essx que vem falar comigo assim do nada, estranhx", até porque você acredita que se os papéis fossem invertidos você reagiria dessa maneira com um desconhecido.

 Também aposto na ideia de que seus amigos já devem ter falado mil vezes pra você deixar pra lá, que é bobeira da sua parte, uma perda de tempo, de ocupação da sua memória, de lágrimas se você é do tipo que chora por medo da rejeição que já pode, ou não, ter acontecido ou pela ansiedade de falar com o sujeito.
 Mas você não consegue deixar pra lá, deixar de pensar ou de sofrer.
 E essa é a parte boa de se ter um Crush. Ai você me pergunta: "Mas, J, onde que tá a parte boa em sofrer?".
 A parte boa não está necessariamente no sofrer, mas sim a lição e o amadurecimento que esse sofrimento traz.
 Se teve uma coisa que eu aprendi ao longo dessa vida, com os vários crushes que apareceram (porque, acredite, outros virão), foi de que:

 Você não pode forçar uma pessoa a gostar de você, e ninguém pode fazer o mesmo com você.
 Que os motivos pelos quais meus amigos gostam de mim podem ser os mesmos para outra pessoa me repudiar, e isso é normal.
 Essas experiências me ensinaram a não me importar com o que os outros acham, em ser eu, e isso é ser confiante - não existe nada mais bonito do que uma pessoa confiante o bastante para dizer o que gosta e o que não gosta de coração aberto.
 E, também, me ensinaram a ver certa beleza na dor. Não romantizá-la, não, mas entender a necessidade de senti-la, e a avaliar uma situação, porque nem todo drama vale a cena, e nem toda a pessoa vale a dor.
 Oh, sim, e o mais importante. Ficar olhando a vida das outras pessoas não vai te levar a nada, então por que não convida os outros a participar da sua jornada?

"Lindo é você se apaixonar por alguém que nunca tocou. Lindo é você se apaixonar por uma voz do que por um beijo. Lindo é você desejar alguém todos os dias e não perder as esperanças".
— Por que a distância existe?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia sem comentar!
Comentando vocês nos incentiva a continuar postando e podemos saber de sua opinião quanto ao post e/ou o blog!

OBS: Por favor. Vamos manter a postura.
Sem xingamentos com palavras de baixo calão