6 de fev de 2015

"Sinais"? WTF?



Vlog: Bom dia, Leo
 Pleno dia de semana. Segunda aula. Professor Substituto. E minha amiga tira da mochila uma revista Capricho.
 O.K.
 Nada contra a revista, acho ela até divertida, sério, rio bastante com ela.
 Mas eis que me surge em uma das colunas: "Os Sinais que os Boy dão e os seus Sinais de que estão a fim", ou algo parecido. Até aí tudo bem... 
 Só posso dizer que ri muito com isso. Irei escrever aqui alguns do pontos que eu me lembro de ter lido nessa brilhante matéria.
Mexer no Cabelo

 Aparentemente, mexer muito no cabelo indica interesse ou nervosismo. Sério? Pra mim é uma mania que se adquire ao tirar muitas selfies.
 Sei lá, acho que mania pode ser, muitas amigas minhas tem essa mania de ficar mexendo na franja de cinco em cinco minutos, então sugiro que não se retenha muito à isso, pls, para o seu próprio bem.

Ao te observar, a pupila dilatar (mesmo que só um pouco)
  COMO QUE EU VOU VER ISSO? ME RESPONDA, CAPRICHO. Tipo: "Meu filho, por favor, arregala mais o olho que eu quero ver se tua pupila dilatou" (?).
 E outra, ficar encarando muito não significa muita coisa para uma pessoa que, como eu, já encara todo mundo naturalmente pelo simples fato de querer achar algo interessante nelas - sim, eu encaro MESMO.

Sorrir com frequência pra você
 ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ?
 E se a conversa for engraçada? E se ele estiver rindo DE você? Ou se for uma pessoa idiota como eu que ri por tudo?
 Pois é, as pessoas não cogitam isso, né.
 Pra mim isso não serve, eu sempre tô rindo de tudo, TUDO MESMO. Não é preciso se esforçar muito pra me ver sorrindo.

 Com base nisso que li... posso concluir que... Não tem como adivinhar os pensamentos de outra pessoa, desiste, eu recomendo o seguinte: Pergunta. Fala na lata. Se arrisca. Aí não existirá mais dúvidas e nem esses "manuais" engraçados (o que em parte seria uma pena, eu ri muito com os meus amigos enquanto liamos).

 Se eu seguisse realmente tudo isso à risca... iria imaginar que tenho uma legião de fãs por aí, com certeza. Isso não deve causar uma certa paranoia ao indivíduo?...

6 comentários:

  1. verdade fia isso não significa nada eu sempre pergunto na lata, tipo

    *guri ta me olhando a bastante tempo*
    eu: o que foi?- pergunto normalmente
    guri: nada.- responte desviando o olhar
    eu: se estiver apaixonado por mim, sinto muito mas não posso corresponder seus sentimentos, você e bonito eu tambem mas sinto muito.- sendo gentil
    guri: humildade mandou lembrança- rindo
    eu: pena, ela saio da minha vida e nem disse adeus- hehe
    (foi mal, foi assim que eu conheci meu melhor amigo, na verdade amizade colorida, noes fala cada coisa um pro outro hehe)

    inner: anormal
    deivide: any-chan, eu tenho o mesmo nome dele ^^
    eu: e que o meu gostoso viajou, e eu criei vc ^~^
    inner: e eu?
    eu: eu nem precisei te criar, vc apareceu na minha mente do nada ¬¬
    inner: sou demais \o\ lol /o/
    eu: entao vc e das minhas, essas revistas sao um apelo a vida u.u

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. WTF! Isso foi bem confuso XD
      Eu sempre encaro as pessoas, então geralmente quem pergunta "o que foi?" são elas, e eu fico com cara de pastel, porque eu nem noto que estão falando comigo...

      Excluir
  2. Sdds da época em que essas revistas pra adolescentes passavam algo que preste. hehe Eu deixei de ler essas revistas fazem anos. É muita coisa sem noção. Só servem para nos enquadrar no que a sociedade quer e nem sempre é o que deveria ser. Enfim... hahaha
    Essas dicas de revista é furada. Mexer no cabelo pode até ser, mas depende. Sorrir também, depende muito. Sou do tipo que sempre sorri, ri, enfim... E a pupila, quem raios vai reparar nisso mesmo? hauhauhauha Socorro.
    O trágico é que nem flertar eu sei, mas sei que o caminho não é bem esse... :c
    Saudades daqui que eu tava, menina. Beijão, bom feriado. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinto muito saudades das colunas de opinião, das "histórias" escritas no final, os testes para fazer com as amigas que não envolviam a dependência do sexo masculino (tipo, qualé ninguém pensa em meninos 100% do tempo, muito menos faz de tudo pra agradá-los).
      Eu também não sei, mas esses tutoriais sem noção com certeza não ajudam XD
      Saudades de tu, Ana, e desculpa por sempre demorar pra comentar em seu blog, apesar de sempre ler (tipo a sua postagem de tutorial para calouras, vulgo eu) - é que eu só escrevo quando tô inspirada pra não escrever m*rda XD
      <3 <3 <3

      Excluir
  3. E a cada dia que passa o declínio dessas revistas é mais aparente. Eu sou do tipo reclamona, e todos os meus amigos já estão cansados de ouvir eu falar mal dessa revista, parece que eles mandam os estagiários preguiçosos inventar matérias, ai sai essas m%$&+$ de matérias com dicas nada a ver, e matérias fúteis. Uma vez fui no site e falava q uma cantora tinha saído da academia sem maquiagem, fiquei tal revoltada que nunca mais li. É muito besteirol em um só lugar. Antigamente tinha matérias melhores que me faziam comprar a revista todo mês, agora...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, houve um declínio enorme, e eu fiquei bem triste, porque as memórias de mim, pequena, roubando as Atrevidas e Caprichos da minha irmã mais velha ainda são bem vivas... lembro de quando tinha histórias da Talita Rebolças e uma outra que eu esquecida o nome, que vinham ao final da revista e eram super engraçadas.
      Acho que a revista, antes, era muito melhor pelo conteúdo mesmo, mas é como tu disse, agora é Capricho Estagiário mesmo.... com esses assuntos a semana inteira que ninguém tá a fim.
      Enfim, quem sabe no futuro uma eu, jornalista formada, não me torne editora pq é como dizem: se quer algo bem feito, faça você mesmo XD

      Excluir

Não saia sem comentar!
Comentando vocês nos incentiva a continuar postando e podemos saber de sua opinião quanto ao post e/ou o blog!

OBS: Por favor. Vamos manter a postura.
Sem xingamentos com palavras de baixo calão