1 de fev de 2015

FUTURO - Escolhendo o que fazer da vida...

Existem tantas coisas passando pela minha cabeça agora.

 Yeah.
 Irei escrever sobre como está sendo essa minha experiência... super ruim, na minha opinião, em que devo começar a pensar em coisas como curso, faculdade, carreira, profissão...

 Para ser sincera... eu pensava nisso as vezes quando era criança, e isso mais parecia uma brincadeira. Mas agora que eu deveria pensar seriamente no assunto, tipo, quando estava no primeiro ano... simplesmente desliguei, fiquei nem aí, e pra ser sincera não queria nada com nada, estava tão perdida - ainda estou - e pensar em mim estava fora de questão. Meu interesse era simplesmente observar a vida seguir, questionar as coisas ao meu redor e reclamar interiormente sobre a minha vida.
 São tantas opções, tantos sonhos, não consigo organizá-los e muito menos contê-los, por isso me sufocam.
 Acredito que tenho sentimentos dentro de mim que ainda não foram nomeados, uma vontade louca de viajar e nunca mais voltar... sou aquilo que chamam de Free Spirit.
 Enfim.
 Vou tentar explicar mais sou menos o meu critério de escolha, que ainda não me ajudou a resolver NADA, mas okay.
 Primeiramente. Coloquei  na minha cabeça que não ligo pro dinheiro. Olha, não estou dizendo que ele não é importante, até porque ninguém vive de ar, mas não quero me focar nisso, se eu fizer o que quiser com dedicação e gostar, ganhando din suficiente para pagar minhas contas e poder comprar uma blusa legal e um bom livro no fim do mês já me bastam. Ou seja, vou olhar a renda? Sim, mas o peso dela não vai ser o que irá "bater o martelo", como muitos dos meus amigos fizeram.
 Depois decidi que, o que quer que eu escolha, não quero ficar trancada. Quero poder sair pro mundo, sabe? Quem sabe algo relacionado a viagens, ou cursos no exterior, ou começar uma carreira com possibilidades de aperfeiçoamento com outras pessoas em diferentes partes do mundo.
 Avaliei os meus pontos fortes e fracos, sabem? Sei que sou péssima em exatas, e passo mal nas aulas de biologia ou quando vejo um corte no meu dedo, então tudo que me restou foi a área de humanas, que eu também gosto.
 Fiz uma lista com os cursos que me interessam. Gastronomia, Design Gráfico e Prodeução Multimídia (mais voltado para o WebDesing), Moda, Letras, Línguas, Jornalismo, História, Sociologia/Filosofia e Psicologia. Pesquisei alguns mais a fundo, para saber quais estágios poderia fazer, os anos de curso, as faculdades no exterior, mas, admito, não pesquisei muito sobre o mercado de trabalho, propriamente dito, ainda estou avaliando quais profissões poderia ter, as funções que empenharia e sobre o que se trata cada curso, isso pode demorar um pouco... mas acho que vendo aos poucos e com calma é melhor.
 Até agora, estou mais voltada para Produção Multimídia e Jornalismo.

 Sei que dá medo fazer o que quer fazer, seguir o que deseja, ainda mais voltado para as áreas que eu quero, e que muitos vão dizer que é melhor você desistir (no meu caso, usaram bastante a seguinte frase: "Mas você é tão inteligente, por que não usa para fazer algo que.... sei lá, dê dinheiro?" WTF?) ou que talvez você devesse pensar melhor, ou que é jovem de mais e pode se arrepender no futuro. Mas, ei, se somos jovens de mais por que sempre nos perguntam de nossos planos? O que queremos fazer? 
 Cheguei a conclusão que eu, realmente, não sei.
 E se eu penso de mais no assunto eu me assusto e ao mesmo tempo fico ansiosa.
 Não sei se vou me arrepender, até porque eu só tenho o dia de hoje, ainda acho um saco ter que viver pensando sempre num amanhã que pode nem chegar, ter que tomar esse tipo de decisões, mas sei que quero fazer algo que me deixe feliz e sem prejudicar ninguém, se possível ajudar. 
 Ah... pensar nessas coisas é tão cansativo e me deixa meio depressiva, de verdade.
 Tem como pular pra fase da minha vida onde tá tudo bem, já decidi o que quero e estou indo atrás disso? 

 Planos que pretendo manter comigo:
- Me mudar para São Paulo e viver um tempo sozinha ou, quem sabe, dividir um apartamento.
- Fazer um curso para aprender inglês e italiano (inglês a caminho já).
- Aprender a cozinhar e costurar (okay, isso tudo é pode ser pura futilidade aos olhos de certas pessoas, mas acredito que quem aprende a se cuidar e a fazer os dois primeiros itens é um passo para viver sozinho).
- Começar a malhar.
- Nunca deixar de estudar - por mais que eu odeie isso... e... olha como eu odeio. 
- Aprender a falar com estranhos sem a ajuda dos amigos, a falar ao telefone e fazer pedidos... - estou trabalhando nisso, okay? Não vamos julgar o coleguinha... Preciso aprender antes de me mudar, eu sei.
Só sei que.... no fim.... não quero seguir o caminho mais fácil, aquele que me empurram e me focar no capital.
Não quero ser somente: "só mais uma em meio a tantas".
Acredito que... as vezes é bom ter ambição e sonhar alto.




Calma, não é tão complicado como você pensa e nem tão simples como os conselhos que te deram.
— Soulstripper.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia sem comentar!
Comentando vocês nos incentiva a continuar postando e podemos saber de sua opinião quanto ao post e/ou o blog!

OBS: Por favor. Vamos manter a postura.
Sem xingamentos com palavras de baixo calão