6 de set de 2014

Essa semana não vai ser fácil...


 Pois é.... oi gente, tranquilos no esquilo?
 Sei que é chato, e coisa e tal... ficar fazendo postagens de avisos e pra contar da minha vida, mas, olhem só... vou sussurrar isso: "Quase todos os blogs falam disso", quero dizer, não da minha vida, mas sim a de seus autores. Pessoalmente, eu gosto bastante... enfim.
 A probabilidade de eu nem ler outros blogs essa semana é grande, meu povo.
 Por quê? Pelo simples motivo que eu sempre posto aqui, a raiz dos meus tormentos, o caroço no meu sorvete de pistache, a dor aguda no meu peito e aquele que desmancha o meu sorriso e faz com que saia águas de meus olhos, mais conhecidas como lágrimas de desespero: Semana de provas.
 E piora se você não tá a fim de estudar, como eu, até porque eu sei que tô ferrada, então o domingo - amanhã, irá se resumir entre:
 Estudar matemática, chorar, tentar fazer o trabalho, chorar mais ainda porque não sei fazer, pegar o caderno de física, chorar, começar a ler os exercícios, perceber que eu sou burra e somente decorar as fórmulas, chorar mais, decidir finalizar o dia com a apostila de química, chorar o dobro. 
 Até porque hoje eu li um pouco de filosofia, história e logo, logo, quando a coragem voltar, eu leio biologia... ou seja, matérias "suaves" e em que eu prestei atenção e fiquei acordada.

 Tá, eu sei, eu sei.
 Eu não deveria ter dormido nas aulas, ficado voando (isso não foi opcional, okay? As vezes eu simplesmente desligava), rindo, ouvindo música, me afundando na carteira por causa de minhas crises existenciais, e sei que eu poderia usar o trabalho e a falta de tempo, além do estresse, como desculpa.... porém, quer saber?
 Eu não me arrependo, porque foi divertido, eu ri, era a parte do meu dia em que eu menos me estressava, e até que prestava atenção nas matérias que me interessavam (por isso que química, matemática, física e biologia eu sei que me ferrei, porque nunca gostei de exatas e biológicas.... rec, aí vou eu), e naquele momento eu precisava rir, relaxar, porque esse ano tá muito confuso... ficar pesando no futuro, ver meus amigos indo prestar vestibular enquanto eu não acabei meu curso, trabalhar, vontade de querer estudar, aprender a cozinhar, malhar, mas não ter tempo pra nada disso e o tempo que tenho gastar me desesperando.....

 Esse é meu problema... no final eu sempre faço o que eu quero, pelo menos nesse sentido. Sei que, amanhã, quando terminar o trabalho de matemática só vou dar uma lida por cima de química e física e me voltar para estudar filosofia, português, inglês e história (que são minhas matérias favoritas), sempre faço tudo ao contrário... as vezes dá certo, as vezes não... 

 Bem... para me ajudar a decidir a me focar em uma coisa, quarta-feira eu irei para um feira das profissões e ver o que vai dar. Só sei que, independente do que faça, irei para São Paulo, vou fazer meu curso de inglês, e aprender algumas coisas maneiras enquanto sou jovem (eita frase de gente velha).
 Ao menos sei que engenharia está fora de opção.
 Estou mais inclinada para Artes Cênicas (na área de roteirização e cinematografia), Letras, Línguas, Jornalismo, Gastronomia, Moda e Filosofia.
 Sim, estou considerando tudo isso como opção, porque tem a ver com as coisas que gosto e decidi seguir essa linha de raciocínio (na boa, nesse ano eu percebi o quanto seria péssimo passar a minha vida fazendo algo que eu detesto ou tenho tanto interesse quanto terminar minha lista de matemática, ZZZ).
 Estou fazendo tantos planos para o próximo ano, mas que se ligam com coisas tão distantes, que eu me perco em pensamentos e acabo me desesperando e querendo chorar....


 É... gente... essa vida num é fácil.

…and you drink a little too much and try a little too hard. And you go home to a cold bed and think, That was fine. And your life is a long line of fine.
— Flynn, Gillian. Gone Girl.

3 comentários:

  1. A decisão do que fazer é algo tão fodido. Eu tive que escolher entre direito e sociologia e fotografia. Decidi por exclusão. Aceitei que fotografia não era pra mim pois lida muito com pessoas e você cria a sua própria rotina e isso seria o caos pra mim. Não daria certo. Depois se eu escolhesse sociologia, provavelmente seria professora de ensino médio e isso aí, nem a pau. hahaha Então fiquei com Direito! E desde que comecei a pegar matérias como civil, constitucional e penal, tô começando a super amar! ♥
    O lance é ser sincera, sabe? Abrir seu peito com você mesma. Já é bom você ter decidido entre o que você quer escolher, sério. Agora, tente aplicar cada rotina ao que você é. Eu pensei que não me encaixaria fazendo Direito. E talvez eu não me encaixe mesmo no padrão do aluno desse curso. Mas eu gosto, sabe? É o que importa. Não fiz por lance de dinheiro nem nada, fiz por acreditar que posso fazer algo a mais para as pessoas. Algo assim. Até pq nos dias de hoje, fazer grandes cursos não quer dizer "fique rico". O importante é ser bom no que você escolheu! Sério! hahaha
    Semana de provas é realmente tenso. Eu não choro. Mas como e me coço pra cacete. Sim, me coço. Minha pele pinica e é terrível. E como, como, como. Acho que mais como do que estudo, em semana de provas. Até pq fico tão ansiosa, que não consigo estudar. Só reviso.
    Mas é isso, moça. Eu li seu post anterior, mas eu estava na bad... Dai não comentei. Muitas vezes eu não comento em outros blogs não pq estou sem tempo, mas pq estou triste. hehe
    O terceiro ano costuma ser uma materialização do inferno para pessoas como nós. Mas como tudo na vida, o terceiro ano acaba e passa. Por sinal, eu estava desesperada que você comentasse em algum post meu sobre a morte e o acidente que aconteceram em minha vida. Mas eu não ia chegar no seu blog e dizer "por favor, diga algo sobre isso" kkkkkkkk Mas, enfim... Demorei pra dizer, mas obrigada por ter comentado lá. Infelizmente eu odeio a morte. Eu sou egoísta demais e quero que o mundo deixe as pessoas que eu amo intactas. Mas eu não posso controlar isso. O que me faz sofrer mais.
    Enfim... Relaxe sobre o terceiro ano. Positive-se pensando "está acabando" hahaha Eu fazia isso e dava certo! :P Deixe-me ir antes que eu comece a escrever um livro na área dos comentários...
    Beijo! ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, e sobre o texto do "Eduardo", vou responder aqui. Assim, o texto ficou daquele jeito pois ainda é meio recente. Fazem dois meses e um tiquinho de dias, só. Então a ferida ainda está um tanto exposta. Vamos colocar assim.
      Minha avó tinha os defeitos dela, mas eu passei grande parte da minha infância aprendendo coisas com ela... sabe? Então foi muito forte pra mim. E ela me deu a maioria das coisas que eu tenho hoje. E eu passei a manhã inteira com ela. E ela desabafou comigo sobre um monte de coisa... Demorei um bom tempo pra superar tudo. Pq acompanhei de perto. Não fui pro local do acidente, mas fui pro hospital. Enfim...
      Sim... Esqueceram. Por isso que não deixei de mencionar no texto. Complicado... Eu senti como se minha avó fosse mais uma e dai juntou tudo e mais outras coisas que resultaram naquele texto e agora esse comentário enorme que ficará ainda maior.
      Obrigada pelo amor todo do mundo. Hoje em dia as pessoas nem desejam um bom dia ao outro, imagina todo o amor... >.< hahaha Pra nós, todo o amor do mundo! ♥ Eu realmente amo seus comentários e amo ler seu blog e comentar. Amo blogar por coisas assim, sabia? A troca. Ela é maravilhosa.
      Espero que você fique mais calma pra essas provas. E lembre que já está acabando.

      Excluir
    2. DDDDDDDDDDDD: Eu não sou muito boa em excluir tópicos XD kkkkkkkkkkkkkkk fodeu
      Eita, você pensa igual a mim. Meus irmãos ficam me zoando e falando que vão estar em Paris e coisa e tal, porque eles vão fazer/estão fazendo engenharia e eu quero seguir em humanas.
      Sou péssima em estudar sozinha, porque eu começo a entrar em desespero, mesmo que eu saiba a matéria, e acabo desistindo por não conseguir me concentrar XD Não sei como eu passo nas provas.

      Ah, Ana, num se estressa com isso. Espero que você esteja melhor, quando eu fico na bad eu também não fico com muito ânimo pra essas cosias ):

      kkkkkkkkkkkkkkkkk eita, mulé, qué isso, querendo que eu comente sobre a morte? LOL XD
      Bem, acho que esse é o tipo de egoísmo bom. É meio complicado explicar isso, mas eu sou do tipo que acredita que o equilíbrio é o ideal e ser egoísta nesse ponto mostra o quanto você se importa com as pessoas... se bem que minhas amigas falam que, por eu achar aquilo e ver como uma coisa natural, eu sou um coração de pedra rs, mas não é verdade.

      Ah, espero que você se sinta bem logo, Ana, sinto muito por ter colocado as coisas de um jeito muito "branco no preto", minha mãe fala que eu posso acabar machucando alguém, mas... bem... não tenho muito o que fazer a respeito.
      Apesar disso, eu me lembro muito bem de quando perdi a minha avó - eu tinha uns 6 anos e acho que foi a minha pior perda. Então, olha, eu sei que sou uma pedra e péssima em consolar outras pessoas, mas eu posso tentar se tu precisar.

      Sobre isso de ser "mais uma". Acho que depende, sabe? Se você não conhecia a pessoa, bem, não há o que fazer, mas o Fulano/a foi, realmente, mais um" na sua vida. Porém, quando você conhece a pessoa, compartilha sentimentos com ela, a história é diferente.
      Acho que a vida inteira é um filme, de cada pessoa, onde ela é o protagonista e, lógico, existem os figurantes, que ficam no background. Não que a vida deles não tenha importância, não.
      Acontece, só, que não podemos conhecer todo mundo. Infelizmente. Eu adoro ouvir histórias da vida das pessoas.

      #envergonhadacomtantoelogio ♥
      Eu amo ler teu blog também, apesar de ser péssima no timing de comentar ): é que eu leio durante semana pelo celular, e eu odeio comentar pelo celular, aí eu chego em casa muito tarde e sempre acabo dormindo, sorry
      Tu é linda, fofa e inteligente, e desejo mt mt mt que você possa, não esquecer, mas sim superar sua perda e perdas, e vá bem nas suas provas tb ♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

      Excluir

Não saia sem comentar!
Comentando vocês nos incentiva a continuar postando e podemos saber de sua opinião quanto ao post e/ou o blog!

OBS: Por favor. Vamos manter a postura.
Sem xingamentos com palavras de baixo calão