12 de jul de 2014

Porquê que é uma droga ser romântica no sec. XXI



 Sempre me falaram que eu sou uma pessoa sonhadora de mais, e quanto mais o tempo passa mais eu concordo com essas pessoas. Mas já era de se esperar isso de alguém que cresceu lendo obras de ficção e assistindo à Disney.

 Tudo bem que os filmes de princesas nunca foram os meus favoritos, na verdade a maioria me irritava, mas romances pré-adolescentes sempre me fascinaram. E, talvez por ser essa manteiga derretida eu me esforce tanto para que me vejam como um muro alto com arames farpados no topo, quando na verdade eu não passo de um corredor florido.
 E dentre as coisas que eu percebi enquanto crescia, é de que eu quero ter um romance de cinema. Não, eu não quero me casar e viver "feliz pra sempre", essa não é minha ideia de romance. Aliás, quem que criou uma lei de que tudo tem que terminar em casamento para ser "perfeito"? Sério, pra mim isso é uma concepção meio distorcida.
 Tudo que eu queria, e quero, é viver um daqueles romances com cenas épicas. Ou, como diria Olive em "Easy A":

"O que aconteceu com o cavalheirismo? Ele só existe em filmes dos anos 80?Eu quero John Cusack segurando uma boombox do lado de fora da minha janela. Eu quero andar no cortador de grama com Patrick Dempsey. Eu quero Jake de Gatinhas e Gatões esperando por mim na frente da igreja. Eu quero Judd Nelson dando um soco no ar por saber que me ganhou. Só por um instante, adoraria que minha vida fosse como nos filmes dos anos 80; De preferência com um número musical fantástico e sem motivo aparente. Mas não, não...John Hughes não dirigiu a minha vida. Ao invés disso eu consegui um desconto de 15 centavos em um vidro de álcool gel."

 Eu quero que alguém corra na chuva pra conseguir um beijo meu. Um poema escrito por minha causa.
 Não, eu não quero uma pessoa que fique me enviando mensagens melosas e depoimentos que causam diabetes no facebook, para mim isso não significa nada. Eu quero atitudes como essas, sem postagem, sem foto e sem "status", quero atitudes na vida real.
 Queria esse tipo de romance.
 E por isso é angustiante ser uma pessoa romântica, quando todos em volta parecem não ter nem 1% de romantismo, ou se o tem mantêm bem guardado.
 Também faria esse tipo de coisas. Na verdade, graças aos romances que li, tenho diálogos perfeitos em minha cabeça, mas na verdade eu queria mesmo era ficar sem palavras.
 Disseram-me, também, que não vou conseguir isso se ficar parada, mas também já me contaram que esse tipo de coisa, esse romance, vem do nada, aparece e BUM!
 Não sei ao certo o que pensar. Nem o que fazer. Mas eu realmente, do fundo do coração, queria que cada um tivesse a chance de conhecer algo assim.

Eu tenho essa mania contraditória de querer carinho o tempo todo e ao mesmo tempo odiar muito grude, assim fica difícil.- hmsafada

2 comentários:

  1. assisti quase todos os filmes mencionados. aliás, acho que é por causa disso que tendo a gostar mais dos filmes adolescentes dos anos 80s - ainda havia romantismo naquela época. e é tudo tão descolado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sei o porquê certas pessoas desvalorizam filmes pré-adolescentes, principalmente os antigos - eles são muito bons, né?!

      O único mal é que tu pode acabar igual a mim, esperando por essas coisas :T

      Excluir

Não saia sem comentar!
Comentando vocês nos incentiva a continuar postando e podemos saber de sua opinião quanto ao post e/ou o blog!

OBS: Por favor. Vamos manter a postura.
Sem xingamentos com palavras de baixo calão