11 de mai de 2014

Vida corrida é isso ai...


 Então, povo, tudo bom? Espero que sim.
 Aquela última postagem foi um super desabafo, mas sabe... até que foi bom, porque estou me sentindo mais leve, apesar de permanecer confusa. Quero agradecer à aqueles que se preocuparam comigo, que leram até o fim, que comentam e e me mandaram e-mails. Foi legal, porque me senti menos idiota, rs.
 Anyway.
 Desculpa não ter postado ontem, estou muito ocupada me odiando por ter acumulado todos os trabalhos e tarefas e ter que fazer tudo final de semana, ainda faltam dois de cada feitos pela metade, além de ter que arrumar meu quarto, porque hoje é dia da mamãe e não quero que ela faça tudo, então irei ajudar ela no que posso (não é muita coisa, porque sou um bolinho fecal para trabalhos domésticos). Se bem que esse meu "desculpe"  não é tããão sincero assim, porque não vejo onde me desculpar, tipo, hellou eu tenho uma vida que tá toda confusa, complicada, sem pé nem cabeça, num ano corrido, que eu deveria estudar, trabalhando e fazendo curso e com o coração ao contrário, então certos dias eu posso sumir, mas acho que sempre vou voltar aqui, por esse ser o meu canto... 
 Sei lá... é complicado.
 Acho que essa é a frase do ano.

 Mas, tem uma coisa que me deixou feliz.
 Minha irmã me chamou pra viajar com ela para o Uruguai nas férias de junho, junto com nosso irmão. Se tudo der certo, e eu conseguir meu passaporte, chicos, vocês verão algumas fotos aqui rsrsrs, mas ainda não contei pra ninguém, além de vocês, porque quero ter certeza antes.
 Tem essas partes também. Esse ano não tá de todo o mal, porque querendo ou não sempre acontece alguma coisa legal, mesmo que eu só me lembre das partes ruins por ser meio pessimista e de auto-estima baixa, mas vou me esforçar em focar nas coisas boas. Espero que vocês façam isso também, porque quando a gente tá perdido é comum se perder das coisas boas que acontecem para nós.

 Acho que eu pisquei e o ano pulou pra maio.
 Só eu que tô com essa impressão? Que o ano tá voando e eu não tenho asas pra acompanhar? 
 É estranho.
 Eu olho ao redor e todo mundo parece bem com isso, mas eu não tô. Queria que as coisas fossem mais devagar, porque ai eu teria tempo pra pensar sobre como as coisas estão, mas não; É ruim sentir que tem algo errado, sério, dói no meio do meu peito, é um sensação desagradável, porém tô tentando ver isso ai e dar um jeito.
 O importante é continuar, não importa como, certo?

Pense, acredite, sonhe e atreva-se
— Walt Disney

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não saia sem comentar!
Comentando vocês nos incentiva a continuar postando e podemos saber de sua opinião quanto ao post e/ou o blog!

OBS: Por favor. Vamos manter a postura.
Sem xingamentos com palavras de baixo calão